O Plano Municipal de Saneamento Básico de Ilha Solteira depois de uma longa jornada de audiências e reuniões e ressalvas da FUNASA (Fundação Nacional de Saúde), chega ao final e na quinta feira dia 10 de novembro foi concluído e entregue uma cópia de todo o Processo de elaboração do Plano ao excelentíssimo Prefeito Bento Carlos Sgarboza.

O Plano Municipal de Saneamento Básico é um documento exigido pela Lei 11.445/2007 e tem como objetivo nortear as ações de melhoria dos serviços de água, esgoto, drenagem e resíduos sólidos, com projeção de vinte anos. O PMSB contém informações sobre a situação da região urbana e rural dos municípios em relação ao saneamento e prevê ações emergenciais e a curto, médio e longo prazo, para que todos os habitantes tenham acesso aos serviços ligados aos quatro eixos do saneamento. A comunidade, que participou de todo o processo de construção do documento, é a responsável por validar o plano, em audiência pública. Em seguida, o documento é levado para aprovação dos vereadores e, quando aprovada, passa a virar lei e reger as ações de saneamento desenvolvidas pela administração municipal. Com o PMSB em mãos, Ilha Solteira estará apta a buscar recursos para execução de obras.

O Secretário de Desenvolvimento Econômico Professor Dr. Olair José Isepon esteve na cidade de São Paulo na FUNASA, que liberou os recursos para a execução do Plano, e entregou o PMSB para sua última conferência. A próxima etapa é encaminhar o Volume Final à Câmara Municipal para aprovação, não esquecendo que o Plano Municipal de Saneamento Básico é a ferramenta que vai auxiliar a Administração Pública apontando diretrizes para os próximos anos em relação aos projetos e programas de saneamento municipal.