Na manhã desta segunda-feira, 20, na Biblioteca Municipal Assis Chateaubriand, aconteceu uma oficina de vídeo com celulares, que deu início ao projeto Protagonismo Digital. O objetivo do projeto é promover a valorização das identidades de adolescentes e jovens de Ilha Solteira, por meio da oferta de oficinas que lhes permitam ser protagonistas de suas histórias, registrando suas memórias utilizando seus aparelhos celulares. A ação é realizada pelo Governo do Estado de São Paulo por meio do Proac (Programa de Ação Cultural) e pela Associação Celeiro Cultural, com apoio da Escola Estadual Arno Hausser e da Prefeitura Municipal de Ilha Solteira.

A oficina de vídeo foi ministrada pelo videomaker e produtor cultural Evandro Leroes e pela jornalista Ana Terra Bandeira, que falaram a um grupo de alunos da Escola Arno Hausser. Durante a oficina, os profissionais falaram sobre as etapas da produção de um vídeo: da ideia original à edição, passando pelo roteiro e operação de câmera, além de iluminação, áudio, captação de imagem e edição. A partir destas instruções iniciais, os estudantes deverão fazer seus próprios vídeos utilizando seus celulares. Nos vídeos, eles terão como temática a história do Bairro Jardim Aeroporto, de Ilha Solteira.

Na próxima segunda-feira, 27, haverá a segunda etapa da oficina de vídeo. Os oficineiros Evandro Leroes e Ana Terra Bandeira levarão os participantes para o Jardim Aeroporto e farão uma atividade prática, no qual os estudantes poderão empregar as noções passadas na primeira etapa da oficina. Todas as etapas do projeto Protagonismo Digital podem ser acompanhadas no site www.celeirocultural.com.br.