Um novo projeto de revitalização e circulação marca a retomada dos trabalhos da Orquestra Jovem de Ilha Solteira, na temporada 2018.

Com patrocínio daCTG Brasil, via Lei Rouanet, as atividades começam em março, com a aquisição de novos uniformes e instrumentos para o grupo de referência do projeto. Já no mês de abril, o grupo realizará ensaios abertos e um circuito de concertos didáticos pelas escolas municipais de Ilha Solteira.

O patrocínio da CTG Brasil – concessionária da hidrelétrica Ilha Solteira –, viabilizará uma série de apresentações da Orquestra Jovem em cidades de quatro estados. Além de Ilha Solteira e Castilho, em São Paulo, os espetáculos públicos e gratuitos ocorrerão em: Três Lagoas e Selvíria (MS), Caçu e Itarumã (GO), Abdon Batista e Cerro Negro (SC).

“São todas cidades próximas de hidrelétricas operadas pela companhia”, esclarece Salete da Hora, diretora de Marca, Comunicação e Sustentabilidade de CTG Brasil. “Será bom compartilharmos esse talento musical dos jovens ilhenses com outras comunidades nas quais a CTG Brasil atua.

Para a Orquestra Jovem, é uma oportunidade de levar o trabalho a novos públicos, o que costuma ser bastante motivador para os músicos”, comenta. “Esta parceria com a CTG é fundamental no sentido de fortalecermos ainda mais a Orquestra Jovem de Ilha Solteira, consolidando e dando mais visibilidade a este projeto tão importante para a cultura da cidade e região”, diz Wellington Reginaldo dos Santos, maestro da Orquestra Jovem. 

Para Luís Otávio Collus de Paula, Diretor Municipal de Cultura de Ilha Solteira, será uma temporada de grandes apresentações. “É de suma importância o apoio da iniciativa privada em projetos que difundem a cultura.

A união entre CTG e Orquestra Jovem vaiproporcionar mais bons momentos de arte e cultura em Ilha Solteira e outros municípios”, acredita. Além das atividades citadas, a Orquestra Jovem de Ilha Solteira, por meio da Prefeitura Municipal, continua oferecendo oficinas gratuitas de madeira, metais, cordas e percussão.

As aulas acontecem todos os sábados, a partir das 14 horas, na Casa da Cultura Rachel Dossi.